Edição 2013





PROGRAMAÇÃO.

Dia 26/08 (segunda-feira) - 19h
ABERTURA SOLENE DO FESTLUSO 2013
Local: Galeria do Club dos Diários

THEATRO 4 DE SETEMBRO
 
Dia 26/08 - (segunda-feira) - 20h30
Inferno na Paisagem Belga – Companhia de Teatro Os Satyros – São Paulo – SP – Brasil
O espetáculo aborda, de forma livre e associativa, a relação e a obra de dois gênios da Literatura Universal, Paul Verlaine e Arthur Rimbaud. Os dois poetas franceses se conheceram em uma Paris pós Comuna e viveram um tórrido romance que impactou a obra de ambos de forma radical, e consequentemente, a história da Poesia Moderna.
A obra se inicia como uma palestra, onde os atores fazem uma explanação sobre a vida e obra de Verlaine e Rimbaud. Em seguida, passam a definir os estados de paixão vividos por eles, de acordo com a teoria cartesiana das paixões.
Inferno Na Paisagem Belga ganhou o Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade na categoria Artes Cênicas 2012 dado pela APOGLBT (Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paul)
Ficha Artística e Técnica
Direção: Rodolfo García Vázquez
Assistente de direção: Óscar Silva
Atores-criadores: Ivam Cabral, Oscar Silva, Robson Catalunha e Tiago Capela Zanotta
Roteiro: Rodolfo García Vázquez
Sonoplastia: Diego Mazutti
Iluminação: Flávio Duarte
Cenário: Rodolfo García Vázquez
Figurino: Ivam Cabral
Intervenções em vídeo: Henrique Mello
Cenotécnica: Carlos Orelha e Tiago Capela Zanotta
Serviços: Duração: 80 minutos - Recomendação: 16 anos – Categoria: Drama
Dia 27/08 - (terça–feira) - 20h30
Teorema do Silêncio - Grupo de Teatro do Centro Cultural Português IC - Mindelo - Cabo Verde
O tema: o abuso sexual de menores. Este não é um assunto onde se possa ser neutro. Aliás a neutralidade humana é provavelmente impossível. E porque compromisso em arte não é sinónimo de panfletarismo, o que pretendemos é um objecto genuinamente artístico, que aborde objectivamente o silêncio sobre a violência, que fale de abuso e de morte (da alma e do corpo) como coisas reais e comuns, que promova o direito à recusa a toda a espécie de manipulações corporais e espirituais invasivas, que clame por uma justiça que reconheça a violência enquanto tal, que negue a violência e a força do sofrimento como sucedâneo social, que desenrole o maldito enredo do silêncio.
Ficha Artística e Técnica
Texto: Caplan Neves
Encenação, Cenografia e Direcção Artística: João Branco
Interpretação: Fonseca Soares e Janaina Alves
Desenho de Luz: Edson Fortes
Fotografias: Tchitche Photo Gira
Design do Cartaz: Neu Lopes
Serviços: Duração: 65 minutos / sem intervalo - Recomendação: 12 anos

 Dia 28/08 - (quarta-feira) - 20h30
A Órfã do Rei – Grupo Teatral Henrique Artes – Luanda – Angola
A história narra a luta interior que Beatriz Constância trava consigo quando em 1593 é anunciada a sua partida para o reino de Angola aonde será uma das primeiras doze orfãs do Rei, jovens portuguesas criadas em asilos reais que ao atingirem a idade núbil, recebiam um dote e um marido com emprego garantido no funcionalismo público em África.
Durante toda a primeira parte do século XVII, foi este sistema que permitiu a existência das mulheres brancas em Angola.
Ficha Artística e Técnica
Direcção e encenação: Flavio Ferrão
Assistencia de Direcção: Adilson Vunge "Cadete"
Actriz: Mel Gamboa
Fotografia: Jorge de Palma
Assistência de Encenação: Carla Gamboa,
Equipa de Iluminação
Desenho de Luz: Jorge de Palma
Técnica: Nuno Nobre
Operador de Luzes: Ailton Silvério
Produção: Benjamim Ferrão, José Maria Barreto "Zé Maria"
Publicidade Áudio: Hélio Taveira
Comunicação: Sófia Buco
Figurino e Maquilhagem: Mel Gamboa
Serviços: Duração: 40 minutos - Recomendação: 15 anos - Categoria: drama


Dia 29/08 - (quinta-feira) - 20h30
Há Tigres no Gongo? – Grupo de Teatro Mutumbela Gogo – Maputo – Moçambique


Esta peça tem uma visão que faz com os intervenientes (actores e audiência) se envolvam na problemática da SIDA, ou seja, fazemos com que todos reflictam a possibilidade de terem sido eles próprios atingidos pela doença.
Deste modo, a intervenção passa a ser generalizada, obrigando a cada um tentar saber como resolver o seu problema, tanto fisicamente, como no âmbito psicológico, e também como abordar a questão junto a sua família, que muitas vezes e relegada ao segundo plano e são os últimos a saber.
Ficha Artística e Técnica
Produção: Manuela Soeiro
Direcção e Adaptação: Graça Silva
Actores: Adelino Branquinho e Jorge Vaz.
Serviços: Duração: 50 minutos - Recomendação: 12 anos - Categoria: Tragicomédia


Dia 30/08 - (sexta–feira) - 20h30
O Medo Azul – Quinta Parede/Cassefaz – Porto - Portugal
Barba Azul era um homem muito rico. Apesar de assustar as moças com a sua invulgar barba, casa-se com a filha de uma grande dama sua vizinha. Um dia vai viajar e deixa com a esposa todas as chaves da casa. Mas proíbe de utilizar a chave de ouro que abre um quarto misterioso. Mas a esposa, curiosa não resiste a tentação e abre. É um quarto ensanguentado onde estão penduradas ao longo das paredes todas as esposas mortas de Barba Azul. No dia seguinte ele retorna. O que acontecerá com sua última esposa?...
Ficha Artística e Técnica:
A partir do conto O barba Azul de Charles Perrault
Direção, dramaturgia e interpretação - José Caldas
Assitência de Encenação - Alkberto Magno
Figurino Cenográfico - Marta Silva
Música - Miguel Rimbaud
Luz e contra regra - Artur Rangel
Produção Quinta Parede
Serviços: Duração: 50 minutos - recomendação: maiores de 7 anos


Dia 31/08 - (sábado)
19h - Abrigo São Loucas – Grupo Harém de Teatro – Teresina – PI – Brasil
É um texto que repercute o desenredo de três Marias (Maria de Castro, Maria Fernanda e Maria Francisca) que revivem as memórias de tempos áureos (à sombra das administrações de seus maridos, chefes do poder executivo local), enquanto preparam o primeiro encontro de ex-primeiras damas. O texto tragicômico, não só é inteligente, mas venal quando o assunto é político para refletir os velhos costumes da sociedade brasileira de política fisiológica, nepótica e de cultura de prevaricação.
A dramaturgia regida pela picardia, ironias e inteligência dramáticas, ao humor garimpado reafirma o discurso hareniano de atrair a atenção para o homem brasileiro no centro da cena.
A peça é de entretenimento e crítica reflexiva ilustrada à cena distanciada, sendo de linguagem de comédia política absurda e é um inventário popular da política piauiense, que não deixa de ser a brasileira, nos últimos 50 anos, onde espectadores identificarão situações vividas pela sociedade.
Ficha Artística e Técnica
Autor e Diretor: Arimatan Martins
Elenco: Francisco Pellé, Francisco de Castro, Fernando Freitas e Emanuel de Andrade
Iluminador: Assaí Campelo
Sonoplastia: Márcio Brytho
Cenógrafo e Aderecista: Emanuel de Andrade
Figurinista: Lopes Neto
Designer das Perucas: Kiko Cabelos
Fotografias: Margareth Leite
Maquiagem: O Grupo
Produtor: Francisco Pellé
Serviços: Duração: 55 minutos - Recomendação: 14 anos – Categoria: Comédia.


21h - Pão com Ovo – Companhia Santa Ignorância Cia. de Artes – São Luís – MA – Brasil
A peça conta a história de duas personagens, Dijé, moradora de bairro da periferia e Clarisse, uma emergente alpinista social.
Amigas de escola que se reencontram anos depois e falam de coisas engraçadas do cotidiano das suas vidas, retratando de forma bem humorada o atendimento nas empresas e os hábitos e costumes de determinadas classes sociais de São Luís.
Os atores se revezam em vários personagens em uma estrutura simples de montagem sem, no entanto, perder a qualidade com as composições dos personagens. Uma linguagem direta e simples, mas sem apelações fáceis e linguagem chula.
Ficha Artística e Técnica
Texto: Criação Coletiva
Direção: César Boaes
Elenco: Adeílson Santos, César Boaes e Charles Jr
Assessoria de Figurino: Chico Coimbra
Iluminação: Djair Barros e Oscar Castro
Trabalho Fotográfico: Ayrton Valle
Montagem da Trilha Sonora: Jorge Choairy
Serviços: Duração: 75 minutos - Recomendação: 12 anos - Categoria:Comédia

TEATRO DO BOI
 
Dia 27/08 - (terça-feira) - 19h
Desespero - Grupo de Teatro do Centro Cultural do Mindelo – São Vicente – Cabo Verde
A peça retracta-se uma vida abandonada, cujo destino é regido pelo mar e conta a história de uma mulher que revive suas memórias e cicatrizes deixadas pelo passado.
Sua narrativa parte, não dos fatos, mas das marcas que ficaram no corpo e na alma da personagem. "ANA" embarca pelo mar de lembranças e numa intensa busca pela própria identidade, deparando-se com a limitada condição humana.
Um mergulho no inconsciente colectivo de um povo que busca revelar e expressar… que ainda grita e sente na pele de seus filhos a dor do desespero.
Trata-se de cinco pontos: Partida/Regresso/ Amor/Vida/Morte.
Uma abordagem delicada, com o requinte e a subtileza da poesia de Mena Abrantes e Fernando Pessoa.
Ficha Artística e Técnica
Texto e Encenação: Adilson Spínola
Interpretes: Rosana Barbosa e Soraia Barbosa
Preparação do Actor: Patrícia Silva
Figurinos/Maquiagem: Colectivo
Cenografia: Quelton Santos e Adilson Spínola
Desenho e desenho de Luz: Adilson Spínola
Som: Adilson Spínola
Serviços: Duração: 50 minutos - Recomendação: 12 anos - Categoria:

Dia 28/08 - (quarta-feira) - 19h
Expedição AbraCASAbra - Mágico Rapha Santacruz – Recife – PE – Brasil
E se fosse possível colocar literalmente um toque de magia no atribulado cotidiano das grandes metrópoles? O espetáculo “AbraCASAbra!” mostra que sim. Com dez anos de experiência profissional, o jovem mágico Raphael Santa Cruz criou uma proposta interativa que mescla a arte do ilusionismo com as atividades do dia-a-dia, temperando todas as cenas com pitadas de humor. Situações corriqueiras como arrumar a casa, regar as flores e encher o aquário, são cenário para a mágica acontecer. Misturando ficção e realidade, Raphael aproxima o público da magia, ajudando, de um jeito poético, a lançar reflexões acerca das atribulações da vida contemporânea que acabou afastando os indivíduos da espontaneidade e da leveza. Fazendo das pessoas da plateia, participantes da mágica, ele ajuda a despertar o lado lúdico que existe em cada um, com uma trilha sonora que reúne, entre outras, músicas do “Barbatuques”, de Antúlio Madureira e da banda pernambucana “A Roda”. Descobrir o que há de mágico no cotidiano, deixar a magia entrar e fazer parte da sua vida é a lição dessa brincadeira divertida e fascinante chamada “AbraCASAbra!”. Entre nessa casa mágica e sinta-se à vontade!
Ficha Artística e Técnica
Concepção, Direção e Pesquisa: Rapha Santacruz & Chris Galdino
Intérprete-Criador: Rapha Santacruz
Diretora de Produção: Chris Galdino
Assistente de Produção e Fotógrafo: Silvio Barreto
Vídeo "Histórias mágicas do Nordeste": Imagens: Chris Galdino e Silvio Barreto
Edição: Sílvio Barreto
Serviços: Duração: minutos - Recomendação: Livre - Categoria:

Dia 29/08 - (quinta-feira) - 19h
Salamaleque – Teatro Extremo – Almada – Portugal
Um contador de histórias árabe conta uma lenda que narra a história de amor entre um rei e uma donzela do longínquo norte. À medida que o contador de histórias vai desenvolvendo o fio condutor desta lenda, o seu próprio imaginário transporta a sua narração para um outro conto sobre ladrões, sábios, tesouros e encantamentos…
Baseado nos contos populares “A Lenda das Amendoeiras em Flor” e “A Lenda do Ladrão da Vida e da Morte”.
Ficha Artística e Técnica
Concepção e Interpretação: Fernando Jorge Lopes
Movimento: Afonso Guerreiro
Sonoplastia: Celestino Verdades e Fernando Jorge Lopes
Figurinos: Alice Rolo
Desenho de Luz: Celestino Verdades
Direcção de Produção: Sofia Oliveira
Serviços: Duração: 45 minutos - Recomendação: A partir dos 4 anos



Dia 30/08 - (sexta–feira)
10h - Boa Noite Cinderela – Companhia A.S.S. de Dança e Teatro - Teresina – PI – Brasil
Boa noite Cinderela narra a história de Cinderela, menina órfã que vive sob maus tratos e humilhações da madrasta dela – Dona Eufrásia - e as filhas da madrasta – Eulinda e Eudócia. Cinderela alimenta o sonho de um dia poder conhecer outras pessoas, ter novos amigos, viver igual a qualquer menina da sua idade. Seus momentos de tristeza, solidão, a menina divide com Gorro, seu amigo imaginário, um ratinho que vive fazendo firulas e brincadeiras com a Cinderela para espantar a tristeza da garota.
Neste contexto, o Rei de Opala faz um baile em comemoração ao aniversário de seu filho. Cinderela fica radiante ao perceber neste baile uma oportunidade para ver o mundo lá fora, respirar a brisa leve que corre fora daquela prisão onde vive com Eufrásia, Eulinda e Eudócia. Porém, Eufrásia não permite que Cinderela vá ao baile, ocupa-lhe todo o tempo preparando vestido dela e de suas filhas, deixando a borralheira exausta ao ponto de desistir de ir ao baile.
Ficha Artística e Técnica
Autor e Diretor: Vitorino Rodrigues
Elenco: Laura Alexandre, Michael Douglas, Raira Monteiro, Márcio Felipe Gomes, Antoniel Novais e Vitorino Rodrigues
Operador de Som: Tamires Teles
Iluminação / Operado de Luz: Tiago Borges
Participações Especiais: Bruno Matarazzo, Lívia Thaynara, Jotta Peg, Naldo Lazzar e Potrávio Júnior.
Serviços - Duração: 50 minutos - Recomendação: Livre - Categoria: comédia infanto-juvenil


19h - Frente a Frente com Deus - Grupo Cultural da Universidade São Tomas de Moçambique Panfectas USTM – Moçambique
Dadão um jovem que acredita que deus nada fez para o ajudar e que o abandonou a sua própria, tem uma morte súbita e se vê frente a frente com deus no momento do juízo final. Ele aproveita o momento para expor toda a sua insatisfação por tudo que ele acha que o senhor deixou de fazer por ele.
A peça procura buscar aquilo que é a essência da vida e da fé, procura também responder a antiga pergunta o que dirias ao senhor se um dia estivesses frente a frente com ele. Fala também daquilo que são os vícios, os problemas da vida, e a condição humana.
Ficha Artística e Técnica
Texto: Pedro Paulo Fungulane
Direcção: Pedro Paulo Fungulane
Elenco: Mauro Sicandar Jose Bernardo, Paulo João Baptista Fungulane e George Cabral
Produção: Iva Vanessa, Shelsia Vilanculos, Kilton Portugal e Florencia dos Anjos
Serviços: Duração: minutos - Recomendação: anos


Dia 31/08 - (sábado) - 17h
PINK, UM MUSICAL de TODAS AS CORES – Cia de Teatro da Tribo – Teresina – PI – Piauí
Em Pink, vemos quatro amigos, Alex, Bruno, Wendy e Din, vivendo suas desventuras amorosas e tentarem ser felizes mesmo sob as asas do preconceito. Cada um deles tem uma personalidade e mostra que apesar das caricaturas e das sátiras, assim como os ditos heterossexuais, os gays também tem várias personalidades e agem por motivos diversos. Embalados por canções de grandes divas e ícones da cultura lgbt como Cher, Abba, Madonna, Lady Gaga e Kathe Perry, Pink é uma divertida comédia que por vezes pode emocionar muito alguns mais desatentos que imaginam que realmente a vida é cor-de-rosa para aqueles que são julgados simplesmente por amar. Como diz o protagonista da peça, ser gay não é uma opção. Não se escolheria ser perseguido constantemente pela sociedade pelo fato de ter de conviver com você mesmo pela vida toda. Talvez seja esta a grande frustração de Feliciano.
Ficha Artística e Técnica
Texto e direção: Franklin Pires
Elenco: Danilo França, Zé Carlos di Santis, Bruno Lima, Gleyciane Pires, Alinie Moura, Fernando Goldan e Franklin Pires
Sonorização: Jonathan Barros
Iluminação: Pablito

Serviços: Duração: 80 minutos - Recomendação: 16 anos – Categoria: Comédia Musical

TEATRO ESTAÇÃO
 
Dia 27/08 - (terça–feira) - 23h
Apareceu a Margarida – Grupo Mosay de Teatro – Teresina – PI – Brasil
Escrita em 1974, Apareceu a Margarida de Roberto Athayde ficou consagrada como uma alegoria da ditadura militar, com sua personagem título tirânica e obcecada pelo poder. Controladora, alucinada e contraditória, dona Margarida é uma das criações femininas mais cobiçadas do teatro nacional.
Ficha Artística e Técnica
Direção: Avelar Amorim
Elenco: Adriana Campelo, Edite Rosa e Rahy Fernandes
Maquiagem: Samuel Márlio
Sonoplastia: Avelange Amorim
Contrarregra: Pedro Neto 
Categoria: tragicomédia


Dia 28/08 - (quarta–feira) - 23h
O TEATRO de Emma Santos – Grupo de Teatro o Grito - Almada – Portugal
Neste monólogo, a protagonista defronta-se com a loucura das instituições psiquiátricas onde é repetidamente internada e luta para recuperar a voz própria. Para não perder a consciência de si, ela escreve e interpreta a doença, a dor física e o sofrimento mental, denunciando as semelhanças entre a loucura e os métodos usados para a tratar. Um discurso estilhaçado e fragmentário, que percorre as estratégias da repressão e da insubmissão, nos limites do delírio e de uma ofuscante lucidez.
Ficha Artística e Técnica
Encenação: José Vaz
Interpretação: Sofia Raposo
Música: João Dacosta
Cenografia e Grafismo: Nuno Nascimento
Desenho e Operação de Luz: Jefferson Oliveira
Fotografia: Carlos João
Produção: Ana Rodrigues e Cláudia Inglês
Serviços: Duração: 90 minutos - Recomendação: 16 anos - Categoria: Teatro Dramático


Dia 29/08 - (quinta–feira) - 23h
Os Sobreviventes – Oficina de Teatro Procópio Ferreira - Teresina – PI – Brasil
A peça “Os Sobreviventes”, um homem faz uma espécie de revisão do passado – seu passado pessoal e o passado político e cultural de sua geração – e tem por ouvinte e companheiro um amigo de juventude que vivenciou as mesmas coisas que ele. É uma reavaliação, no presente, desse passado traumático e da morte dos sonhos daquele tempo. Não deixa de ser, também, uma forma de procurar compreender melhor o próprio presente e de procurar saídas para esse presente, já que suas expectativas de juventude fracassaram.
A peça é uma adaptação livre do conto “Os sobreviventes”, de Morangos mofados (1982), do autor Caio Fernando Abreu, que conta as experiências marcantes vivenciadas pelos personagens no momento presente em função de um passado frustrado e/ou traumático.
Ficha Artística e Técnica
Texto: Caio Fernando Abreu
Adaptação do Texto e Direção: Kaio Rodrigues e Ronyere Ferreira
Supervisão de Texto e Direção: Luciano Brandão
Elenco: Kaio Rodrigues e Ronyere Ferreira
Arte Gráfica: Ôxe Publicidade
Sonoplastia: Clerys Derys
Iluminação: Wallancy Nunes
Serviços: Duração: 50 minutos - Recomendação: 14 anos - Categoria: drama


Dia 30/08 - (sexta–feira) - 23h
Enquanto Shakespeare Não Vem – Grupo Cordão de Teatro – Açailândia – MA – Brasil
Justus e Benigno estão à espera de Shakespeare e enquanto ele não vem vão encenando vários trechos de suas obras ou fazendo referências a elas.
O espetáculo é uma tragicomédia que revela a complexa relação de amor e ódio entre Justus e Benigno que acreditam no fim de todos os seus problemas e conflitos com a chegada de Shakespeare. Quando os personagens percebem que Shakespeare não virá, começam a acusar um ao outro e vão se enfrentam em um duro jogo de opressão e desespero.
A convivência, a não aceitação do outro, a espera vazia e a dependência afetiva norteiam o espetáculo.
Ficha Artística e Técnica
Texto e Direção: Xico Cruz
Atores: Xico Cruz e Mikaell Carvalho.
Cenário e Luz: Walison Melo
Produção: Jordania Silva
Fotografias e Projeto Gráfico: Marcelo Cruz
Serviços: Duração: 45 minutos - Recomendação: 14 anos - Categoria: drama

TEATRO NA RUA
PRAÇA PEDRO II
Dia 29/08 - (quinta–feira) - 17h
Red Chocolate - Enano Torres Free Artist - Street Clown (natural de Cadis-Espanha - Residente em Portugal ha 15 anos).
Palhaço de vida, fresco, inovador, extrovertido, esquizofrênico, natural, espontâneo e alta intensidade improvisação; cada show é uma nova aventura onde Enano transforma a rua na sua própria casa e o publico na sua família; qualquer coisa pode acontecer nesta nova Aventura. Bem vindos e Macaco Chocolate!!

Ficha Artística e Técnica:
Enano Jose Torres - Pai, Palhaço. Freelancer, Formador, Assistente Social, Palhaço de Hospital, Encenador, Director Artístico.
Serviços: Duração: 60 minutos - Recomendação: livre - Categoria: Palhaço Universal


OFICINAS/ WORKSHOP
Oficina de Figurinos
Ministrante: Chico Coimbra – Maranhão – MA - Brasil
Período: 27 a 31/08 - (terça a Sábado)
Local: Galpão II – Espaço Cultural Trilhos
Horário: 9h às 13h

Oficina de Clown
Em Busca do Nosso Próprio Palhaço
Ministrante: Enano Torres – Lisboa/Madrid
Período: 27 a 29/08 - (terça a quinta-feira)
Local: Escola de Teatro Professor Gomes Campos
Horário: 9h às 13h

Workshop de Magicas
Ministrante: Rapha Santacruz - Recife – PE - Brasil
Dia: 27/08 - (terça-feira)
Local: Casa da Cultura
Horário: 14h às 17h

Dia 28/08 - (quarta-feira)
SEMINÁRIOS DO TEATRO AFRO-BRASILEIRO
Teatro Experimental do Negro no Brasil e Movimentos Teatrais nos PALOP
Ministrante: Fernando Leão – Fortaleza – CE - Brasil
Local: Sala: Torquato Neto
Horário: de 9h às 12h e de 14h às 17h30

LANÇAMENTOS DE LIVROS
Dia 27/08 - (terça-feira) - 19h - Galeria do Clube dos Diários
Identidades e Diversidade Cultural: patrimônio arqueológico e antropológico do Piauí-Brasil e do Alto Ribatejo-Portugal
Autores (as): assinam a face – Brasil as organizadoras Marleide Lins e Síria Borges e a face – Portugal, Síria Borges e Luiz Oosterbeek.

Dia 30/08 - (sexta-feira) - 22h - Bar do Theatro 4 de Setembro
40 Anos de Teatro de José Caldas - Portugal

SHOWS MUSICAIS
- Espaço Cultural Osório Jr. / Club dos Diários
Dia 26/08 - (segunda-feira) – 23h
Velha Gaiteira – Castelo Branco – Portugal

- Espaço Cultural Trilhos
Dia 27/08 - (terça-feira) – 00h
Os Caiporas – Teresina – PI – Brasil

Dia 28/07 - (quarta-feira) - 00h
Ana Virginia e Grupo de Samba – Teresina – PI – Brasil

Dia 29/08 - (quinta-feira) – 00h
Narguilé Hidromecânico – Teresina – PI – Brasil

Dia 30/08 - (sexta-feira) - 00h
Lado Blues – Teresina – PI – Brasil

Dia 31/08 - (sábado) - 00h
Festa da Lusofonia – com Lene Silva e Banda Groove da Negona – Teresina – PI - Brasil

ENCONTRO DE DIRETORES LUSOFONOS
Dia 31/08 – (sábado) - 10h – Sala Torquato Neto – Complexo Club dos Diários/Theatro 4 de Setembro


AÇÃO SOCIAL
Dia 30/08 (sexta-feira) – 10h - Hospital Infantil Lucídio Portela
Os Remédios do Riso – com os Doutores Palhaços – Dr. Alta-Mente e Dr. Nano Sirene.

Nenhum comentário:

Postar um comentário