quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Mindelact lamenta corte na programação do FestLuso 2010

COMUNICADO


Foi com enorme alegria que soubemos, e vivenciamos de forma militante, do aparecimento do FestLuso  no ano de 2008. Não era apenas mais uma festival que nascia. Não era apenas mais um canal de comunicação entre artistas e criadores se comunicando numa mesma língua, a sexta mais falada do planeta. Era – como mostrou na edição seguinte – um exemplo de coragem, tenacidade, competência e, diríamos, atrevimento.

Porquê? Essencialmente porque é periférico. Numa época em que as periferias estão sendo esmagadas pela globalização cultural, um evento como este num local como Teresina é exemplar e nos faz ter esperança de que nem tudo estará perdido.  Entender isto é absolutamente imediato, mais ainda para os próprios habitantes e responsáveis políticos locais. Teresina, que muitos nem sabiam onde ficava no mapa, passou a fazer parte do mapa do(s) teatro(s) do Mundo.

Por isso propusemos e assinaremos um Protocolo de Geminação entre o FesLuso e o Festival Mindelact. – Festival Internacional de Teatro do Mindelo, de Cabo Verde, que nos orgulhamos de manter há 16 anos consecutivos, num pais que compensa o muito pouco dinheiro que tem com a vontade de fazer e a capacidade de realizar sonhos improváveis. Por isso também conhecemos esses adjectivos utilizamos nesta declaração: coragem, tenacidade, competência e claro, atrevimento.


João Branco, diretor artístico do Mindelact

Neste enquadramento, custa muito a entender a decisão do Governo do Estado do Piauí de negar qualquer apoio financeiro para a realização da 3ª Edição do FestLuso e, pior ainda, que essa postura tenha sido anunciada a quatro dias da abertura oficial do evento. A cegueira chegou ao absurdo de propor, de forma irresponsável, o “cancelamento” do evento. Pelo que foi anunciado, na apresentação pública do mesmo festival este mesmo governo se fez representar. Até porque a imprensa estava em peso e ninguém compreenderia, isto que agora foi anunciado e que se pode classificar como um tremendo tiro no próprio pé.

A Associação Mindelact de Cabo Verde, que organiza o festival Mindelact, e se orgulha de ser parceira deste festival de enorme importância regional, nacional e internacional manifesta-se, desta forma, profundamente indignada com o sucedido e vem por este meio vincar a sua solidariedade para com o festival irmão FestLuso.

Terminamos citando um autor, curiosamente especialista em economia, David Landes, no best seller “A Riqueza e a Pobreza das Nações”: se aprendemos alguma coisa na história do desenvolvimento económico é que a Cultura faz toda a diferença. Não entender isto é colocar em causa toda uma região.


Cabo Verde, 11 de Novembro de 2010

João Branco – Director Artístico do Festival Mindelact

Nenhum comentário:

Postar um comentário